Artigos

Importante que eles se sintam reconhecidos e legitimados. Da mesma forma quanto a exteriorização de sentimentos.

Maria e José se comprometem com as suas decisões e agora com a consciência de suas responsabilidades. Assumem seus atos não só para eles, mas também para as questões da empresa e especialmente de seus filhos.

Mais uma vez corroborando meu Mestre Vezzulla: “O importante é o efeito emancipador que esse posicionamento produz nos participantes, por se sentirem capazes de analisar e resolver os próprios conflitos e de conduzir a própria vida de maneira responsável, cooperativa e solidária”. (Vezzulla 2013 P.24-25)

Ambos sentem que não há ganhador ou perdedor. A forma como será conduzida a separação fará toda diferença no novo formato da família, porque ela não acaba, o que findou foi a relação marido e mulher. A de família, de pais é inabalável, se assim desejarem.

E foi essa a opção. Agora começamos a tratar que necessidades precisam ser atendidas. A educação e a convivência com os seus filhos. E começaram a desenhar de forma responsável.

E trouxeram também a importância e a manutenção da empresa. Como será essa sociedade daqui para frente.

Se comprometeram de juntos conversarem com os filhos sobre o novo formato da família, privilegiando a comunicação compassiva, a confiança e o respeito.

Marcamos uma próxima reunião com possibilidades de como seria feito esse entendimento. Estavam aliviados, empoderados. A dor o tempo cuida, faz parte do processo. Não há como precisar. Cada um sente de uma forma. Cada um tem o seu tempo.

Como falamos anteriormente, da importância de vivenciar o luto e não perpetuar, possibilitando condições que não seriam possíveis sem essa vivência.

Os artigos mais lidos

Como proteger os filhos na separacao do casamento?

Como proteger os filhos na separacao do casamento?

As crianças sofrem muito mais em um casamento onde não há mais diálogo e respeito do que viver em ma...

Saiba mais
Vamos falar sobre seu futuro?

Vamos falar sobre seu futuro?

Se você deseja se destacar e criar valor para sua marca e maior competência profissional, precisa co...

Saiba mais
Quando foi a última vez que você exerceu seu amor-próprio?

Quando foi a última vez que você exerceu seu amor-próprio?

Na busca desesperada de viver um grande amor nos perdemos e acabamos convivendo com máscaras, sem au...

Saiba mais